terça-feira, 5 de julho de 2016

CICLO DE CURA ANCESTRAL- RINS CELEIRO DA FORÇA DA VIDA.





O rim é o guardião do Jing, a energia ancestral, e por ter essa função é considerado a “raiz da vida”.
Jing é a sutil energia ancestral ou pré-celestial que os filhos recebem dos pais no momento da concepção.

É ela quem determina a constituição de uma pessoa, como a sua força e sua vitalidade.
É um tesouro que deverá ser cuidado e bem guardado, para ser consumido ao longo da vida.

 Quando uma pessoa tem uma vida desregrada (uso de bebidas alcoólicas e drogas, trabalho físico e mental excessivos),VÍCIOS,  essa energia será consumida mais rapidamente, resultando em pouca saúde, com o surgimento de possíveis desarmonias físicas e emocionais, além do envelhecimento prematuro: calvície, embranquecimento precoce dos cabelos e pele desvitalizada.

A energia ancestral pode ser comparada a uma vela, que será acesa no momento da concepção e que se apagará no momento da morte. O rim além de abrigar o grande tesouro da ancestralidade, também tem a função orgânica de purificar o sangue e regular todos os líquidos corporais, além de produzir a medula e nutrir o cérebro e ossos.

 Aqui  podemos perguntar:

Quanto dos Potenciais de meus Pais tomei no momento da fecundação e concepção?
O quanto reconhecemos  e honramos nossa Ancestralidade?
O quanto em nome de um amor Inocente, posso guardar cuidar e responder a desarmonias com as águas, as boas e as más águas, de minha família parental e ancestral?
De que forma respondo  através desse olhar que guarda o passado como base de meus pensamentos, sentimentos, fala e atitudes referentes ao eu consigo mesmo e ao eu com o outro, nas relações com a vida?
Quais são os Pontos que me levam a inflexível postura de conter as impurezas dessa Águas e ou não realizar a discriminação do que me pertence e do que pertence ao outro, assim não realizando a função de discriminação da Psique Feminina?
Em Nome de que, de quem, de que situação retenho as impurezas dessas águas e ou misturo o que é saudável com o que não é Saudável?

Enquanto Pai e Mãe na expressão da Consciência Desperta, como Posso, educar a criança espiritual que duvida, desacredita, sente-se insegura, sem saber qual a decisão tomar, com medo, desesperada em estado de choque, a restituir os vínculos com a Confiança na Vida?




 MEDO, INSEGURANÇA E INDECISÃO

“O que é o medo? Um movimento produzido dentro da gente, um movimento  depositado; e que às vezes se mexe, sacoleja, e a gente pensa que é por causas: por isto ou por aquilo, coisas que só estão é fornecendo espelhos. ” Guimarães Rosa – Grande sertão: veredas.

A emoção que domina e é dominada pelo rim é o medo, que pode vir acompanhada de insegurança, indecisão, desapontamento e choque.

Os Sábios compartilham a sabedoria de que o estado de choque é proporcional a resistência em Perdoar, perdoar-se frente aos erros.Um bom caminho é ensinar a essa criança espiritual, cuja a consciência manteve-se adormecida, por tantas existências, a acordar de forma que a criança espiritual seja liberta dessa Ordem de responsabilidade e possa voltar a acreditar que merece viver, mesmo quando compreende, equivocadamente, ser responsável pela perda, separação, desentendimentos e conflitos entre tantos.

A Medicina Tradicional Chinesa diz que o medo faz o Qi – energia – descender. Nas crianças o medo pode se manifestar através da enurese noturna.
As pessoas inseguras e indecisas podem apresentar algumas desarmonias típicas da deficiência energética do rim, como a ciatalgia, lombalgia, joelhos frios e fraqueza nas pernas, dificultando o movimentar na vida. O medo pode causar a inércia, levando à paralisação e a perda da capacidade de tomar decisões.

O rim pertence ao elemento água, que é representado pela ideia do movimento que busca o caminho mais fácil e que contorna os obstáculos, para chegar ao seu destino. Quando o medo torna-se crônico poderá haver uma grande acomodação na vida, sem lutas e pouca força de vontade.

Aqui podemos nos Perguntar:

O que é necessário para que possa me desprender dos conceitos Morais e revele a mim mesmo, o que é importante para meu ser, que qualidade de relações esse ser que sou, busca na arte do encontro consigo e com o outro?

Como Posso comunicar ao mundo quem sou e me posicionar em minhas relações estabelecendo limites?

A emoção que domina e é dominada pelo rim é o medo, que pode vir acompanhada de insegurança, indecisão, desapontamento e choque.

Como posso educar-me enquanto Consciência, para que o aspecto criança de meu ser, possa acreditar que pode deixar ir e que ao fazer isso, todos aqueles que ama, irão sobreviver, que todos Podem viver e ela é livre para escolher pela Vida ou não?

Quais são as atitudes que guiam a vida para o movimento, para a ação com segurança e decisão?

Como aprender a Perdoar a si mesmo?

FORÇA DE VONTADE E DETERMINAÇÃO

O rim abriga a “força de vontade”: quando o rim está forte, a força de vontade também o será, pois a mente colocará o seu objetivo e o perseguirá. Mas, se o rim estiver debilitado, a força de vontade será afetada e a mente perderá a coragem para alcançar o seu propósito. A falta de força de vontade são aspectos da depressão mental.

RIM PEDE DESCANSO E REPOUSO

A maior concentração energética no meridiano do rim é das 17 às 19 horas. É o horário que o organismo começa a mostrar o cansaço. Por ser o guardião da energia, o rim vai demonstrar através do cansaço, quando é que a energia está se declinando e pedindo descanso.
A estação que influencia o bom desempenho deste órgão é o inverno, quando prevalece a força da energia yin. O inverno convida ao descanso, repouso e à quietude, pois durante esta estação a natureza aproveita para recolher-se debaixo da terra, esperando a primavera para brotar e crescer.

ALGUMAS DESARMONIAS FÍSICAS E EMOCIONAIS CAUSADAS PELO DESGASTE ENERGÉTICO DO RIM:

Queda e embranquecimento precoce de cabelo, dores e fraqueza na região lombar, diminuição da audição, zumbidos no ouvido com som de cachoeira, labirintite, tosse crônica, asma, aversão ao frio, diminuição da libido, impotência sexual, infertilidade, dentes fracos, joelhos frios, ciatalgia, lombalgia, cistite, cálculo renal, indecisão, inércia, pânico, desapontamento e medos, desespero, Confusão Mental.
                                                                         
Texto Incial de Beatriz A. Oliveira Melo, aprofundado e por Sahwenya Passuello.

FONTES CONSULTADAS:. Os fundamentos da Medicina Chinesa – Giovanni Maciocia – Ed. Roca/ . ZANG FU – Sistemas de Órgãos e Visceras da Medicina Tradicional Chinesa –  Jeremy Ross – Ed. Roca/ .  Anotações durante o curso de Acupuntura.

3 comentários:

  1. Gratidão irmã, que presente este texto! Certamente renderá frutos e curas, JAY! Bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que possa abençoar a muitos, Irmã querida!!!

      Excluir
  2. Certamente ajuda muitos seres a olhar com Amor a esse orgão e perceber a importância orgânica espiritual. Jay Amo A Alma da Terra!!

    ResponderExcluir